Menu

 

  
Central de Mídia
Independente
 
 
 
União Nacional
dos Estudantes
 
 
Organização
  latinoamericana e caribenha de estudantes
 
 
 

 

Leia aqui alguns textos sobre poucos dos tantos movimentos que são carregados pela força dos estudantes da Unifesp e do Brasil


 
 

Contra essa Reforma Universitária

     Está anunciado o fim da Universidade Pública Brasileira que será consumado assim que o PL7200/06 for assinado pelo executivo. Mas o projeto só estará terminado quando todos os empresários da educação fizerem as modificações que julgam necessárias para a mercantilização de fato do ensino superior brasileiro.
    Entretanto, temos que ter em mente que esse projeto de privatização foi fragmentado e cada fragmento foi renomeado de acordo com a lógica dos privatizantes. Leis como a da Inovação tecnológica, do Prouni, do SINAES e do Decreto de Fundações já fazem parte dessa Reforma que o governo quer implantar. Servem para facilitar a criação e expansão da Universidade Privada e legalizar a privatização das atuais Universidades Públicas.
    Aos estudantes brasileiros o que cabe é lutar contra essa reforma. Apesar da UNE aceitar dialogar e negociar a reforma com o governo, a maioria dos estudantes se manifestam contrariamente a essa reforma, entre eles os da Unifesp, que por meio do DCE, integram algumas frentes de luta contra a Reforma Universitária do Governo Lula.

Clique no título desse resumo para ler um texto que abrange mais pontos sobre a Reforma Universitária do Governo e dos mercadores da educação.

Responsável por esse resumo: Cairo CG-DCE

 

Por Assistência estudantil

    Na Unifesp existe um conceito estranho á atual realidade dos estudantes que é derivado das origens históricas da instituição e que ainda hoje é conservado nas mentes pessoas responsáveis pelo planejamento e gestão de nossa Universidade. Esse conceito é o de que estudante da Unifesp não necessita de Assistência Estudantil.
     Quiçá, algum dia a Unifesp já foi assim, mas há algum tempo que não é mais. No Campus Vila Clementino, que é o mais antigo, o que se tem de assistência é um Bandejão que custa R$ 2,50 (e isso por conta da intensa briga do DCE na Comissão do RU para que o preço não subisse para os estudantes), e mais alguns auxílios permanência. O restante são bolsas, e poucas (PIBIC, Extensão, FAPESP e etc.).
     Entretanto, nos novos campi a situação da assistência estudantil está, ainda e inacreditavelmente, pior do que no Campus Vila Clementino, visto que não existe bandejão, não existe serviço de assistência à saúde do estudante, não existe, muitas vezes, laboratórios de informática ou biblioteca adequadas (com algumas exceções) e também, apesar de isso não ser assistência estudantil, não existe um número suficiente de bolsas de iniciação científica.
     Nesse gravíssimo cenário, o que o DCE pede urgentemente, é ao menos a criação de um bandejão barato e de qualidade em cada campus, mas isso sem esquecer das outras políticas de permanência que são igualmente fundamentais aos estudantes.

Responsável: Cairo CG-DCE

 

 

UniFeSP ou SPDM?

 Falta escrever, alguém se halilita?

 

Estatuinte Já!

 Falta escrever, alguém se halilita?

 

 

 

 

 

 

 

DCE - O Mutirão

    O Mutirão é um movimento que visa agregar cada vez mais estudantes na administração e gerência do DCE. Faz parte de uma série de medidas anti-apatia que a Contra~Corrente vem implementando no DCE-Unifesp.
     O movimento Mutirão faz parte da visão de democracia que balizou o DCE desde sua criação e primeiras gestões: a democracia participativa. No âmago das transformações sofridas pela sociedade e dificuldades de representatividade e legitimidade pelas quais passam os movimentos sociais, está a atual forma de "representação" herdadas da sociedade conservadora portuguesa. É a chamada democracia representativa que foi criada para legalizar o poder de uma minoria baseado numa suposta e falsa representatividade.
    Com quatro meses de gestão essa gestão está conseguindo, baseada na gestão participativa da construção coletiva, mudar a postura de alguns estudantes frente ao DCE, à Unifesp e à sociedade. Resumindo: os frutos já estão sendo colhidos com apenas cinco meses de plantio.
     Mas temos que lutar para que melhore cada vez mais, já que ainda está muito longe do que queremos.

Responsável: Cairo CG-DCE/2007

 

Por um Movimento Estudantil unido

 Falta escrever, alguém se halilita?

 
         
 
 © Todos os Direitos Reservados 2007 D.C.E.- UNIFESP   DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES - UNIFESP      
  Edifício Diretório Central dos Estudantes      
  Rua Pedro de Toledo, 840 - São Paulo-SP      
  CEP 04023-900 - tel 55(11) 5576-4253      
E-mail: dceunifesp@gmail.com